22-12

 

 

Os sindicatos dos professores manifestam-se contra as medidas "avulsas e cegas", que visam apenas poupar alguns milhares de euros e um amplo debate nacional sobre o estado da educação em Portugal.
"A educação não pode continuar a vogar ao ritmo de políticas economicistas", afirmou Mário Nogueira, da Fenprof. "As opções educativas não podem continuar condicionadas por cada mudança de ministro e por cada mudança de governo", corroborou João Dias da Silva, da FNE. (Público)

 


tags:

publicado por Correio da Educação às 16:38
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds