31-01

 

*José Matias Alves

 

 

Desde sempre que a avaliação do desempenho pelos pares foi uma questão difícil. Tão difícil que alguns professores preferiam que fosse realizada por agentes externos ligados à inspeção e/ou ao Ensino Superior.

 

Há uma legião de argumentos de diversa natureza: os critérios de nomeação dos relatores não são claros; há relatores menos qualificados academicamente do que os professores observados; há falta de formação específica para o exercício dessa complexa atividade; os instrumentos de registo não são válidos nem fiáveis; o demónio da subjetividade e do amiguismo inquinam o processo. Numa palavra, a avaliação tende a não ser justa e a provocar males maiores nos modos de viver a profissão.

 

E é neste quadro argumentativo que se vai registando um ambiente que tende a tornar-se, segundo alguns, explosivo, caótico, perverso. O Ministério, como era de esperar, afirma que o processo decorre normalmente. Mas a norma do Ministério é, por regra, também ela perversa, díptica e caótica.

Importa ir um pouco mais além na análise desta magna questão-problema. E enunciar a razão central: este clima é gerado porque os professores, de um modo geral, foram socializados numa cultura profissional de débil confiança mútua. E esta debilidade tem a ver com o facto de o modelo escolar não ter proporcionado espaços e tempos de trabalho comum e ter enclausurado os professores numa triste solidão profissional. E sem isto não há conhecimento do outro. E sem este conhecimento mútuo não pode haver confiança. E sem confiança não há modelo de avaliação que resista.

Num tempo em que os professores só podem ter aliados no interior da sua própria profissão, era bom que se caminhasse numa outra direção e sentido: o de uma comunidade profissional mais exigente e mais solidária.

 

* José Matias Alves é professor do Ensino Secundário, mestre em Administração Escolar pela Universidade do Minho, doutor em Educação pela Universidade Católica Portuguesa e professor convidado desta instituição.



publicado por Correio da Educação às 09:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

6 comentários:
De Lucas a 5 de Fevereiro de 2011 às 12:59
A avaliação deveria ser feita por uma entidade externa. Penso que não o é porque isso representa custos, enquanto que pôr pôr professores a avaliarem-se uns aos outros é matar diversos milhares de coelhos de uma cajadada só.


De anamariaalb@sapo.pt a 6 de Fevereiro de 2011 às 11:19
Concordo,absolutamente. Vou ser relatora porque, enfim, sou do 9º. escalão e os colegas mais novos na carreira têm de ser avaliados mas, como quero candidatar-me a muito bom ou excelente e até nem me importo de ter aulas observadas, a minha coordenadora de departamento que até me parece boa pessoa, mas não tem a mesma graduação académica e profissional que eu estará habilitada para me avaliar...
" E assi se fazem as cousas com duas lousas" Mestre Gil, de boa memória.


De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2011 às 12:11
Concordo em tudo. A avaliação dos docentes do 1º ciclo sempre existiu. Durante a minha carreira profissional fui avaliada bastantes vezes pelo inspector e penso que era o mais justo. Sim à avaliação, mas com justiça!


De Professora há 30 anos a 23 de Fevereiro de 2011 às 18:20
os 2 últimos parágrafos do artigo resumem tudo o que penso sobre o trabalho de/numa escola...
basta experimentar mudar...


De best android phone a 21 de Maio de 2013 às 08:18
How do you feel the trading of electronic products in 1949, you will be a rich very very good content of this site?


De lunette ray ban pas cher a 12 de Agosto de 2016 às 01:32
Amazing blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere lunette ray ban pas cher (http://danslacuisinedeclaraetcompagnie.fr) A design like yours with a few simple adjustements would really make my blog shine. Please let me know where you got your design. Kudos


Comentar post

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds