22-03

O fracasso das escolas públicas americanas para preparar eficazmente os alunos para um mundo globalizado põe em perigo a segurança nacional do país, segundo um relatório do painel de especialistas, entre eles, a ex-secretária de Estado Condoleezza Rice.
Neste relatório de 121 páginas afirma-se que a força militar já não é suficiente para garantir a segurança e a prosperidade de uma nação: "Hoje em dia, a segurança nacional está mais relacionada ao capital humano de uma nação, e o capital humano de uma nação está ligado à força ou fragilidade de suas escolas públicas". (Terra)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

21-03

Os concertos Pedagógicos para Pais e Filhos estão de volta ao Museu do Combatente, no Forte do Bom Sucesso. Este ano a organização retoma o evento com o tema “O mundo mágico do menino-prodígio Wolfgang Amadeus Mozart”.

 

Os concertos serão realizados todos os 1.º sábados de cada mês, às 15h00, sendo o próximo concerto no dia 7 de Abril, sendo necessárias inscrições prévias através dos seguintes contactos:

Telefone: 917 807 602 / 927 383 139

E-mail: info@artonus.pt / fbs.marketing@ligacombatentes.org.pt

 

O programa de Concertos Pedagógicos no Museu do Combatente pode ser consultado aqui


tags:

publicado por Correio da Educação às 15:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

O novo Estatuto do Aluno, que está a ser preparado pelo Ministério da Educação e Ciência, prevê que os estudantes possam ser proibidos de frequentar as aulas até ao final do ano letivo. A medida é antecipada no novo regime de gestão e autonomia das escolas, que foi negociado com os sindicatos dos professores. O MEC pretende que ambos os diplomas estejam já em vigor no próximo ano letivo, mas o novo Estatuto do Aluno, cujo projeto deverá ser divulgado esta semana, terá ainda de ser aprovado pela Assembleia da República. (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 09:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

20-03

O presidente da Câmara de Famalicão, Armindo Costa, apelou neste sábado ao ministro da Educação para reintegrar a obra de Camilo Castelo Branco nos currículo do ensino secundário, mas para já Nuno Crato comprometeu-se apenas a “dar um maior destaque” àquele escritor.
“Em 2012, comemoram-se os 150 anos da publicação do livro Amor de Perdição. Pensamos que a melhor maneira de o Ministério da Educação e da Ciência honrar a figura de Camilo Castelo Branco e o ensino da Língua Portuguesa seria reintegrar o seu estudo no plano curricular do ensino secundário”, sublinhou Armindo Costa. (Público)



publicado por Correio da Educação às 15:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

De acordo com a nova proposta de modelo de gestão das escolas, “o diretor só poderá ser eleito com pelo menos um terço de votos favoráveis dos membros do Conselho Geral, o que faz com que os professores possam ter um peso decisivo” na sua escolha.
Anteriormente o diretor podia ser eleito com apenas um voto. O Ministério da Educação e Ciência propôs a obrigatoriedade de que este fosse eleito com pelo menos um quarto dos votos do Conselho Geral, que é composto por um máximo de 21 elementos. Nas negociações com os sindicatos passou a exigir-se, para a sua eleição, um terço de votos favoráveis. (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

16-03

Dos foguetões aos mercados bolsistas, muitas das criações humanas mais entusiasmantes são potenciadas pela matemática. Então porquê o desintesse de tantas crianças por ela? Conrad Wolfram defende uma nova abordagem ao ensino da matemática.

 



publicado por Correio da Educação às 15:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

* José Matias Alves

 

Vivemos tempos críticos. De uma incerteza, de uma errância, de uma deriva, de um desnorte aflitivo. Tempo maquinal. De uma desvinculação, de uma apatia, de uma resignação que será o nosso fim. Como professores agindo em organizações educativas de rosto humano. Como autores de novos mundos. Como geradores de esperança num futuro um pouco melhor.

 

Movimentos de agregação de escolas e agrupamentos à margem da lei, sem critério organizacional, pedagógico e educativo. Com o objetivo de cumprir uma meta vendida pelo governo de José Sócrates à troika. Em nome da racionalização de meios e de uma suposta e imaginária promoção da qualidade educativa. Na prática, e em termos gerais, significam a desistência da construção da escola como comunidade educativa e a instauração definitiva da balcanização, da anarquia organizada e da burocracia sem fim.

 * José Matias Alves é investigador, doutor em Educação e professor convidado da Universidade Católica Portuguesa.



publicado por Correio da Educação às 10:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

15-03

O Instituto Internacional de Língua Portuguesa apresentou na capital cabo-verdiana o projeto do portal de promoção da aprendizagem da língua portuguesa na Internet que irá ligar professores de todo o mundo, segundo informação da Lusa.  
O portal, intitulado "Português da Gente, o Português de Toda a Gente", está a ser desenvolvido pelo IILP em colaboração com especialistas em aprendizagem de português como língua estrangeira. (Angola Press)    




publicado por Correio da Educação às 14:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | adicionar aos favoritos

Portugal, logo a seguir a Espanha, é um dos países em que os salários dos professores são mais altos, quando comparados com os de outros profissionais com qualificação académica semelhante, segundo o estudo da OCDE intitulado Preparing Teachers and Developing School Leaders for the 21st Century.

Este indica que, em média, entre os países da OCDE, os salários dos professores com 15 anos de carreira correspondem a 80 por cento do vencimento de outros profissionais com idades entre os 25 e os 54 anos com educação superior, sendo que os professores portugueses recebem mais 1,19 de salário do que outros trabalhadores a tempo inteiro de escolaridade equivalente. (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:02
link do post | comentar | ver comentários (12) | adicionar aos favoritos

14-03

O Sindicato dos Professores nas Comunidades Lusíadas denunciou, em comunicado, a “forma extremamente incorreta e injusta” como os professores que ensinavam no estrangeiro e ficaram no desemprego estão a ser tratados pelo Governo português.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros decidiu, por razões orçamentais, antecipar o fim da comissão de serviço a 49 professores que davam aulas a luso-descendentes em França, Suíça e Espanha. Destes docentes, 33 ficaram no desemprego por não pertencerem aos quadros de uma escola portuguesa e resta-lhes, segundo a SPCC, "um triste regresso” a Portugal, “sem esperanças e sem dinheiro”. (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 09:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds