24-10

Um estudo realizado por Gabriella Conti, Andrea Galeotti, Gerritt Mueller e Stephen Pudney revela que os estudantes mais populares no ensino secundário chegam ao mercado de trabalho e ganham mais do que os que foram mais aplicados na escola.
Segundo este estudo, passados 35 anos, os estudantes populares ganhavam mais 2% do que os menos populares. Estes 2% correspondem a quase metade (40%) do que uma pessoa com mais um ano de escolaridade ganharia a mais, ou seja, é como se a popularidade substituisse um ano de estudos. Passados quase 40 anos, os investigadores observaram que se um antigo aluno popular se movesse dos 20 para os 80% de popularidade, o seu salário aumentava 10%.
Os investigadores interpretam a «medida de popularidade como uma medida das competências sociais de um indivíduo». As interações na escola secundária «treinam as personalidades do indivíduo para serem socialmente adequadas a uma performance bem-sucedida dos seus papéis em adultos». (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | adicionar aos favoritos

23-10

As crianças portuguesas são líderes europeias no acesso à internet através de computadores portáteis e as mais velhas demonstram um dos maiores níveis de uso excessivo dessa ferramenta. Ainda assim, Portugal tem um reduzido nível de uso da internet pelas crianças e jovens, demonstrando um dos mais baixos níveis de atividades online, revela um novo relatório da EU «Kids Online» que olha para as diferenças nacionais entre 33 países europeus.
Os investigadores do projeto publicaram recomendações específicas para Portugal no sentido de reforçar a segurança online: «Visto que há um nível de relativo baixo uso e de algum risco, que os jovens portugueses são dos que mais usam a internet no quarto e que a procuram em espaços públicos fora de casa, é necessário reforçar as suas competências no sentido de diversificar as oportunidades de que tiram proveito, mas também as dos adultos em casa e fora, para estarem preparados para os apoiar caso alguma experiência online seja motivo de incómodo ou perturbação». (Ciência Hoje)



publicado por Correio da Educação às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | adicionar aos favoritos

O ministério da Educação e Ciência enviou aos sindicatos a proposta de vinculação extraordinária de professores: ter mais de dez anos de serviço e ter lecionado num dos últimos três são requisitos para participar no concurso. As vagas e o posicionamento na carreira não estão definidos e são estas as principais dúvidas dos sindicatos para o arranque das negociações.
A proposta sugere um processo em duas fases: os professores que preencherem os requisitos concorrem e são ordenados numa lista graduada nacional e, depois, no concurso interno do próximo ano concorrerão em segunda prioridade - à frente dos outros contratados mas atrás dos docentes de quadro. (JN)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (6) | adicionar aos favoritos

22-10

 

 

* José Matias Alves

Com este título, o jornal Público, no suplemento dedicado ao Ranking das escolas (13 de outubro, 2012) sublinhava o copo meio vazio. Se metade das escolas ficaram abaixo, a outra metade ficou no valor ou acima do esperado pelo efeito da conjugação das variáveis habilitações médias dos pais, profissões dos pais, escalão A da ação social escolar.
Não vamos aqui discutir o conceito de valor esperado, na sua validade e fiabilidade. Vamos admitir que as possui a nível do suficiente para ser uma medida útil.
 A questão que nos interessa é tentar perceber, mantendo controladas variáveis de contexto,  que fatores geram esse resultado.
Enunciemos algumas hipóteses que terão tanto maior poder explicativo quanto mais se conjugarem entre si:

 

 

 

* José Matias Alves é investigador, doutor em Educação e professor convidado da Universidade Católica Portuguesa.



publicado por Correio da Educação às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (25) | adicionar aos favoritos

A Secretaria de Estado da Solidariedade e da Segurança Social está a preparar uma portaria que vai assegurar que nenhuma criança fica sem apoio entre o momento em que os pais ficam desempregados e a alteração do respetivo escalão da Ação Social Escolar, informou o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais, Albino Almeida.
A demora dos serviços de Segurança Social na resposta aos pedidos de certidões de alteração dos rendimentos para efeitos de mudança de escalão da ASE tinha sido denunciada pelo dirigente da Confap. (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (64) | adicionar aos favoritos

19-10

 

Um novo jogo que visa ajudar a combater o insucesso escolar de matemática foi apresentado em Paredes com o nome Math Survivor, e o seu objetivo é entender o impacto das Tecnologias de Informação e Comunicação em alunos com insucesso escolar em Matemática.
Este jogo online teve as sua génese numa parceria entre a Fundação Vodafone Portugal, a Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social e a Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Cristelo. Após a fase experimental, o jogo deverá ser divulgado pelas restantes escolas do país. (PC Guia)



publicado por Correio da Educação às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (17) | adicionar aos favoritos

Durante a apresentação de um novo programa de educação, o presidente de França, François Hollande defendeu que os trabalhos «devem ser feitos na escola e não em casa». E justificou que assim se quer pôr fim a algumas desigualdades educacionais, já que nem todos os pais têm a mesma disponibilidade e instrução para apoiar os filhos nas tarefas propostas pelos professores.
A medida de Hollande não é inédita e até está legalmente instituída em França desde 1956, apesar de nunca ter sido aplicada. Da mesma forma, desde 2001 que o ministério da Educação belga proibiu os trabalhos de casa até aos oito anos e reduziu-os a 20 minutos por dia nos anos seguintes até um máximo de meia hora para os mais velhos. (Público)



publicado por Correio da Educação às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

18-10

Terá lugar no dia 24 de outubro, 4.ª feira, pelas 15 horas, uma sessão webinar DGE, sob o tema «Programa Educação Estética e Artística».

A oradora será Elisa Marques que é, atualmente, coordenadora da equipa do Programa Educação Estética e Artística da Direção-Geral da Educação, do Ministério da Educação e Ciência e foi Professora convidada da Escola Superior de Educação de Lisboa e da Universidade Aberta de Lisboa.

A sessão terá a duração de cerca de quarenta minutos e a transmissão será feita a partir daqui.


tags:

publicado por Correio da Educação às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

O relatório "2012 - Educação para Todos" foi apresentado em Portugal no Conselho Nacional de Educação, em Lisboa, e nele a agência das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura defende que os docentes são o recurso mais importante para melhorar o ensino, acrescentando que está na altura de «prestar especial atenção não só aos 120 milhões que não alcançam o 4.º ano, mas também aos 130 milhões que assistem às aulas mas são incapazes de adquirir conhecimentos básicos», entre os 650 milhões de crianças do mundo em idade de frequentarem a escola primária.
O documento defende que um plano de estudos comum na primeira fase do ensino secundário «ajuda a oferecer a todos os jovens as mesmas possibilidades de consolidar as suas competências» e que «obrigar os alunos de baixo desempenho a seguir o ensino técnico e profissional pode consolidar a desigualdade social e levar os empregadores a desvalorizarem esses programas». (RTP)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (7) | adicionar aos favoritos

17-10

Com suas portas verdes e corredores castanhos, a Bronx High School of Science assemelha-se a outras escolas de Nova Iorque, mas esta escola secundária, desde 1972, já teve oito alunos seus a receber prémios Nobel da Física ou da Química.

A escola tem o mesmo financiamento público de outras escolas da cidade, mas tem um programa especial na área da ciência que permite aos alunos ter um tutor e acesso a um laboratório profissional para projetos de pesquisa nos campos da biologia, engenharia, computação e ciências sociais, onde realizam investigações a sério, cujos resultados podem ser publicados em revistas científicas. Adicionalmente, a escolha dos alunos é extremamente rigorosa, sendo admitidos apenas 5% dos candidatos. (BBC)



publicado por Correio da Educação às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (11) | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds