29-10

Poesia e educação – A primeira reflexão didáctica sobre este tema é feita por Plutarco. Naturalmente que aqui poesia entendemo-la como produção linguística desenvolvendo a função poética da linguagem, ou seja, a literatura. O simples sumário, introduzido no início do artigo, nos dá a dimensão de um programa de estudos literários clássicos, colocado ao serviço da formação do jovem, como podemos observar: “1. Leitura dos poetas na juventude – vantagens, perigos, etc.;  precauções para evitar consequências nefastas. 2. Ficção dos poetas – actos, descrições e imaginação. 3. A poesia é uma pintura. 4. Como é que aproveitamos os próprios maus exemplos; lições dadas pelos poetas; modo de interpretar estas lições. 5. Devemos atentar bem nos sentidos das expressões. 6. Duplo significado de vários termos. 7. Ainda que a poesia viva de ficções e de imagens ideais, não negligencia a verosimilhança e é esta que numa obra expande o encanto da variedade. 8. Pontos de vista para julgar os homens e as suas acções. 9. Os mesmos pontos de vista para julgar os costumes. 10. Reflexões sobre a diversidade dos espíritos e dos povos. 11. Correcção que se pode opor ao que se lê nos poetas. 12. Desenvolvimento que podemos dar aos pensamentos. Modo como o homem emprega a crítica e o louvor. 13. Paralelo entre as belas afirmações que se encontram nos poetas e as que clamam os filósofos.”

(Leitura Integral)

J. Esteves Rei - Professor Catedrático de Didáctica das Línguas e de Comunicação, na UTAD, Vila Real.

 



publicado por Correio da Educação às 10:25
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds