24-10

Um estudo realizado por Gabriella Conti, Andrea Galeotti, Gerritt Mueller e Stephen Pudney revela que os estudantes mais populares no ensino secundário chegam ao mercado de trabalho e ganham mais do que os que foram mais aplicados na escola.
Segundo este estudo, passados 35 anos, os estudantes populares ganhavam mais 2% do que os menos populares. Estes 2% correspondem a quase metade (40%) do que uma pessoa com mais um ano de escolaridade ganharia a mais, ou seja, é como se a popularidade substituisse um ano de estudos. Passados quase 40 anos, os investigadores observaram que se um antigo aluno popular se movesse dos 20 para os 80% de popularidade, o seu salário aumentava 10%.
Os investigadores interpretam a «medida de popularidade como uma medida das competências sociais de um indivíduo». As interações na escola secundária «treinam as personalidades do indivíduo para serem socialmente adequadas a uma performance bem-sucedida dos seus papéis em adultos». (Público)


tags:

publicado por Correio da Educação às 10:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Pimion a 26 de Janeiro de 2017 às 11:15
Popular social media trends are now so overwhelming the students life. All universities are on their alerts while the women part is striking against Trump, and the men part is going against criminal laws. Last term in Palo Alto was almost missed due to the Henry M. Gunn School children going wild with the new arrangement of the roles in the school management.


Comentar post

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds