02-12

1. Este título identifica uma série televisiva nacional, que entusiasmou os portugueses. Procurava colocar perante o público a realidade política e social do final do regime anterior, nos anos sessenta.

Foi uma ideia feliz, construída no princípio de que o passado pode ser portador de futuro quando criativamente revisitado. De uma forma ou de outra, o passado apresenta-se sempre prenhe de saberes, a investir em realizações futuras.

Tal como “futuro”, os termos “novo”, “re-novar”, “(re-)construir”… só se compreendem porque levam consigo a ideia oposta de passado. Muitos o esquecem, mergulhados no nosso tempo de projecto e de planificação. Um exemplo é a planificação da Casa da Música 2010, distribuída com o Público, 1 de Novembro de 2009

2. Sintomático é, nesse dia, vermos, perante a antecipação de 14 meses das actividades de Dezembro do próximo ano, grande parte da população cuidar a memória dos seus entes desaparecidos.

Este apelo ao passado aparece como a base de sustentação de muitos projectos. O Expresso / Economia de 31 de Outubro de 2009 (p. 16), sob a rubrica Douro e com o título “Na senda da Ferreirinha”, fazia da Dona Antónia a âncora de uma série de projectos do Douro. O último é o do seu pentaneto, João Brito e Cunha.

Enólogo de formação na UTAD, de 40 anos, é apresentado como um dos exemplos da “nova geração de enólogos e produtores que se instalaram no Douro e lançaram projectos pessoais. No seu caso, o desafio é enaltecer com as suas marcas os pergaminhos da família e honrar a memória da sua quinta avó, a ‘rainha’ do Douro”.

 Esta referência permite aos descendentes directos desse símbolo feminino do Douro, saírem do tempo linear dos projectos e das planificações e mergulharem num tempo quase mítico, circular e rico de memórias e motivações, dando origem a narrativas sobre lugares, vinhos, pessoas e famílias.   

É um bom exemplo, a transpor para as escolas, as câmaras e outras instituições, públicas e privadas, enxertando-lhes o presente e o futuro no que melhor transportam do passado. De outro modo, corremos o risco de estarmos perante árvores sem raízes, comprometendo os seus frutos.

 

3. Também aqui a figura de Juno, de dupla face, nos pode ser útil, com a sua capacidade do duplo olhar, para norte e para sul, para ocidente e oriente, para o passado e o futuro. O seu exemplo possibilita-nos nada perder dos opostos, o que corresponde a um duplo ganho: alarga-se a nossa existência no tempo e enriquecem-se os projectos com as valências e os conhecimentos vindos do passado.

Os projectos são assim envolvidos em acções de reinvestimento das realizações e sucessos alcançados. Nada se perde da experiência anterior, quando as circunstâncias e os tempos novos nos pressionam a abandoná-la.

A figura representativa desta situação é a daquela aldeia nigeriana onde a electricidade acabara de chegar. Cada família recebera uma lâmpada, sinal de progresso e admiração, símbolo maravilhoso da tecnologia. Ora, a lâmpada eléctrica começou a substituir as reuniões nocturnas à volta da fogueira, onde os mais velhos contavam histórias com o antepassado da tribo.

Em pouco tempo, esta viu a sua história desaparecer com a mente das populações ocupada nas potencialidades trazidas pela chegada da electricidade à aldeia. E conclui Max Free, autor de Liderar é uma arte (Lisboa, Difusão Cultural, 1990: pp.79-80):

“Todas as famílias, colégios, empresas e instituições necessitam de contadores de histórias tribais. A pena por não as escutar consiste em perderem a sua história e os seus valores vinculativos. À semelhança da tribo nigeriana [sem isso], qualquer grupo de pessoas começa a esquecer quem é.”


J. Esteves Rei - Professor Catedrático de Didáctica das Línguas e de Comunicação, na UTAD, Vila Real.

 

 



publicado por Correio da Educação às 15:28
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds