01-12

“O PÚBLICO antecipa as comemorações da comemoração do Centenário da República Portuguesa, lançando em banca a história e música do POETA DA REPÚBLICA. Descubra a importância de Guerra Junqueiro e da sua música e poesia, que ajudaram a criar o ambiente revolucionário que conduziu à implantação da República. Livro e Cds da autoria do Curso de Som e Imagem da Escola de Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto, sob coordenação e revisão científica de Henrique Manuel S. Pereira, no âmbito do Projecto ‘Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro’”.

 

À mocidades das escolas

Finis Patriae

 

Por terra, a túnica em pedaços,

Agonizando a Pátria está.

Ó Mocidade, oiço os teus passos!...

Beija-a na fronte, ergue-a nos braços,

Não morrerá!

 

Com sete lanças os traidores

A trespassaram, vede lá!. ..

Ó Mocidade!. .. unge-lhe as dores,

Beija-a nas mãos, cobre-a de flores,

Não morrerá!

 

Turba de escravos libertina

Nem ouve os gritos que ela dá ...

Ó Mocidade, ó louca heroína,

Pega na espada, arma a clavina,

Não morrerá!

 

Já desfalece, já descora,

Já balbucia... é morta já ...

Não! Mocidade, sem demora!

Dá-lhe o teu sangue ébrio d'aurora,

Não morrerá!

 

Rasga o teu peito sem cautela,

Dá-lhe o teu sangue todo, vã!

Ó Mocidade heróica e bela,

Morre a cantar!... morre ... porque ela

Reviverá!

 

Guerra Junqueiro

08 de Dezembro de 1890

 



publicado por Correio da Educação às 17:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds