Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correio da Educação

Correio da Educação

 

Para um parasita tão persistente, e pontualmente perigoso, como é, o piolho acaba por ter um genoma bem simples. É pelo menos isso que diz o investigador Barry Pittendrigh, da Universidade do Illinois, nos EUA, que coordenou a sequenciação do genoma do Pediculus humanus humanus de seu nome científico. (Diário de Notícias)