Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correio da Educação

Correio da Educação

Os professores portugueses têm um nível de stresse superior à população norte-americana, considerada uma das sociedades mais stressadas, conclui um estudo sobre o esgotamento físico e mental dos docentes portugueses.
Alexandre Ramos, autor do estudo sobre burnout (esgotamento físico e mental) entre os professores, explica que o burnout tem três dimensões: a exaustão emocional, a despersonalização e a perda de realização pessoal no trabalho. “Nenhum dos professores inquiridos apresentava ausência de burnout, ou seja, condições nulas em exaustão emocional e despersonalização, nem pontuações elevadas na realização pessoal no trabalho”, referiu. (Público)

7 comentários

Comentar post