04-10

O ministro da Educação, Nuno Crato, afirmou que a colocação de professores com horário zero nos centros de formação profissional não implica a dispensa de técnicos que asseguravam os cursos profissionalizantes.
Segundo dados do ministério da Educação, 1300 professores com horário zero estão em condições de concorrer para lecionarem cursos do Instituto de Emprego e da Formação Profissional, a par dos professores contratados. (JN)



tags:

publicado por Correio da Educação às 10:09
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

CONTACTOS

ce@asa.leya.com
pesquisa
 
Correio Disciplinar
Ciências Sociais e Humanas
Línguas e Literaturas
Ciências Exatas e Experimentais
Expressões
Escola em destaque
Escola Secundária Alcaides de Faria
Agenda


arquivo
Ligações
Parceiros
subscrever feeds